Blog     |      +55(61) 4103-8723

Menu

WhatsApp                        

Mini Cart

Uma pessoa invadiu uma casa na cidade americana de Marlborough, Massachusetts, fez uma faxina completa e foi embora sem levar nada.

limpeza
limpeza

O morador Nate Roman, de 44 anos, disse ao jornal “Boston Globe” que, em 15 de maio, ao voltar para casa, notou que ela estava limpa, com as camas feitas, os tapetes aspirados e os banheiros limpos.

Ele disse que estranhou a situação e chamou a polícia.

O sargento Daniel Campbell disse que foi o primeiro caso do gênero registrado na cidade e que não há suspeitos.

Roman afirmou que tinha esquecido a porta aberta. Ele suspeita que um serviço de limpeza tenha entrado na casa por engano.

Continue Reading “Invasor entra em casa nos EUA, faz faxina e vai embora sem roubar nada”

 

A História do Doutor Honoris Causa

Primeiro é necessário saber que essa titulação era dada primeiramente nas escolas teológicas do século XVI. Elas eram concedidas inicialmente para os teólogos no período do escolasticismo. Elas eram outorgadas para pessoas com produção cientifica e acadêmica que tivessem relevância colaborativa e significativa.

Posteriormente com a abertura das universidades dentro das igrejas e depois com a tentativa da desassociação dessas mesmas universidades para com o poder constituído da igreja, continuaram sendo outorgadas para pessoas que tiveram prestado serviços relevantes e de destaque em sua sociedade e comunidade. Historicamente um Doutor Honoris Causa recebe o mesmo tratamento que alguém que cursou um doutorado acadêmico ou até mesmo profissional.

Conceituação da titulação, a legalidade e maneira de outorga: O significado do nome é proveniente do latim. é Doutor por causa de Honra. Essa titulação não é outorgada por meio de trabalhos acadêmicos ou científicos e menos ainda por meio da defesa de uma tese (idéia original).

Nela se avalia a relevância do trabalho ou serviço prestado para uma determinada universidade, escola ou instituição frente a contribuição feita por determinda pessoa em uma determinada área do conhecimento.

As instituições de ensino que outorgam essa titulação possuem suas próprias normas e regras para sua emissão. Esses títulos são honoríficos.

Os mesmos são entregues para pessoas ilustres que se destacaram no meio acadêmico, humanístico ou social. São títulos que poderão ser emitidos em diversas áreas do saber humano. Os mesmos estão amparados pelo principio da legalidade.

O princípio “nullum crimen nulla poena sine lege” que é cláusula pétrea da Constituição Federal de 1988 (art. 5°, XXXIX; c/c o inciso IV do § 4º do art. 60) e fundamento do nosso Direito Penal, figurando no art. 1° do Código Penal. O artigo 5º, II, da Constituição da República, cuida do Princípio da Legalidade.

O artigo 146, “caput”, do Código Penal define o crime de constrangimento: “constranger alguém, mediante violência ou grave ameaça, ou depois de lhe haver reduzido, por qualquer outro meio, a capacidade de resistência, a não fazer o que a lei permite, ou a fazer o que ela não manda” e, para complementar tal garantia, o artigo 5º, XL, da Carta Magna.

Após o título ser emitido, o mesmo se torna parte do patrimônio cultural do cidadão que o possui.

 

Como deve ser emitido e para quem deve ser emitido e em quais circunstancias deve ser emitido?

Este título deve possuir amparo legal inseridos nas normas estatutárias da instituição emissora, amparado pela legislação brasileira. Sabe-se que algumas instituições outorgam titulações sem nenhum critério porém essa não é a forma de como essas instituições devem agir mediante a titulação honorífica mais importante emitida por uma universidade, faculdade ou instituição de ensino.

Em função de algumas instituições outorgarem titulações visando unicamente lucros financeiros e com critérios duvidosos, a revista Isto É publicou uma matéria protestando contra a outorga indevida desses títulos.

 

O MEC E A CAPES

O MEC- Ministério da Educação já se pronunciou a esse respeito dizendo que as instituições de ensino possuem suas próprias normas para a emissão desses títulos.

Nas universidades federais e particulares geralmente os reitores são os responsáveis por indicar os laureados. A CAPES regulamenta os programas de mestrado e doutorado profissionais e acadêmicos nas faculdades e universidades brasileiras.

Elas não possuem autonomia para se envolver em titulações de cunho honorífico.

A Emill Brunner University e os Títulos Honoríficos

Na Emill Brunner University, a titulação supracitada, somente poderá ser outorgada em caso do candidato se submeter ao processo regulatório de candidatura e em caso de aprovação após avaliação do memorial descritivo, curricular e documental. Na instituição supracitada o processo pode ser dividido em alguns passos que se seguem:

  1. Visita a paginawww.honoriscausa.com.br
  2. Assistir o vídeo completo da pagina supracitada e se ater do conteúdo do ato regulatório do processo seletivo exposto na pagina.
  3. Se cadastrar na mesma pagina e assinar o termo de concordância.
  4. O candidato inscrito deverá aguardar o e-mail da instituição solicitando o seu curriculum vitae ou memorial descritivo para que o mesmo seja submetido a avaliação por meio de nossa comissão avaliadora composta por doutores e pós doutores de diversas áreas do saber humano.
  5. A instituição responde pedindo o curriculum do candidato em até 48 horas para esse caso especifico.
  6. Caso o candidato não responda e não envie seu curriculum em até 7 dias, o processo será automáticamente cancelado.
  7. Caso o candidato envie seu curriculum, a comissão avaliadora da Emill Brunner University terá um prazo de 7 a 15 dias úteis para constituir, avaliar e informar o candidato da aprovação ou reprovação no processo seletivo.
  8. Em caso de aprovação serão solicitados os documentos pessoais e curriculares (cursos acadêmicos ou escolares) para que seja feita a comprovação do memorial descritivo do candidato. Nesse caso o candidato deverá arcar com as taxas administrativas como esta previamente informado no regulamento para o processo de avaliação. Os valores referentes as devidas taxas administrativas constantes no ato regulatório do referido processo, somente serão pagas pelo candidato em caso de aprovação.
  9. Em caso de indeferimento de processo (reprovação) o candidato também será comunicado, porém em nada mais deverá ser preocupar nem com entrega de documentos e nem com os referidos valores. Na Emill Brunner University, participar desse processo seletivo é inteiramente grátis. O candidato somente irá pagar as devidas taxas administrativas referentes aos seguintes serviços: – honorários dos professores avaliadores que compõe a comissão avaliadora – despesas com material impresso e gráfico – Despesas com correios, cartório, apostilamento, registro no cartório de títulos e documentos.

Serventia da Títulação

Esta titulação, apesar de não ser o resultado de um curso acadêmico regular, fornece para o portador peso e referência. Profissionais liberais que receberam esta outorga, estão cobrando mais caro nos seus serviços. Professores estão tendo mais peso e estão sendo mais vistos com essa titulação.  Funcionários públicos tem recebido bonificação salarial e funcionários privados tem sido melhores remunerados em seus empregos.

Entrega de títulos Honoríficos no Brasil

Na Emill Brunner University diversas personalidades receberam essa titulação, inclusive em evento ocorridos no CRM –Conselho Regional de Medicina em São Luis do Maranhão.

Isso rendeu várias matérias em diversos jornais, revistas e periódicos que podem ser encontrados na internet.

O Padrão de emissão do título de Doutor Honoris Causa emitido pela Emill Brunner University Caso o candidato seja aprovado, o mesmo será comunicado do deferimento e poderá receber: – Título de Doutor Honoris Causa confeccionado no papel documento (conhecido como papel moeda) com pelo menos 3 travas de segurança anti-falsificação, com o selo prata ou ouro de honra da EMILL Brunner, glichê prensado no título, código de barras, assinado pelo PhD e presidente da Emill Brunner University;

– Reconhecimento de firma em cartório e apostilamento conforme a convenção de Haia tornando o mesmo título válido em todo o mundo perante países signatários pertencentes a mesma convenção; – Registro do título no cartório de títulos e documentos;

– O mesmo será enviado com AR registrado para segurança do recebimento desta titulação (frete Grátis). O mesmo receberá seu título em até 30 dias úteis.

Gostou desse artigo?

Saiba mais em www.honoriscausa.com.br

Dr. Ítalu Colares, PhD

Pós Doutor em E-Learning pela Universidade Fernando Pessoa- Portugal Consultor Educacional

 

A educação continuada representa o conceito de que “nunca é cedo ou tarde demais para se aprender”, uma filosofia que tem sido adaptada por uma vasta gama de organizações diferentes.

A mesma é atitudinal, ou seja, as pessoas podem e devem estar abertas a novas idéias, decisões, habilidades ou comportamentos. Esta educação atira porta afora o axioma de que “não se ensinam novos truques a um cachorro velho”. Ela vê as pessoas como capazes de aproveitar oportunidades de aprendizado em todas as idades e em numerosos contextos: no trabalho, em casa e através de atividades de lazer, não apenas através de canais formais tais como escolas e universidades.

Pode ser entendida como qualquer tipo de prática ou aprendizagem pós-ensino. Do ponto de vista empresarial, educação continuada é o conjunto de esforços necessários ao profissional para acompanhar a mudança constante de cenários em sua área de atuação. Sendo assim, quaisquer atualizações de conhecimentos, pode ser caracterizada como educação continuada.

É necessário entender a necessidade deste tipo de educação.

A PUC-RS em seu site sobre Educação Continuada, na página onde apresenta este conceito para o público, aponta alguns fatores geradores desta necessidade do profissional moderno, dentre os quais quatro se destacam: Atualizar-se no seu campo profissional; aprofundar habilidades e conhecimentos técnicos; diferenciar-se no mercado de trabalho; e buscar novas oportunidades de atuação profissional.

A enorme gama de informações, depoimentos de casos, ferramentas e metodologias disponíveis na internet, além do número de pessoas competentes e experientes conectadas nas redes sociais fornecem a matéria prima necessária à atualização das competências do profissional da era informacional. Mas e o tempo necessário à filtragem desta avalanche de informações? E a ajuda da expertise de educadores e de profissionais experientes no mercado para indicar o que é relevante, separando o trigo do joio?

Quem pode responder a estas questões são os educadores que trabalham com educação gerencial e andragogia. Esta tribo, normalmente composta por profissionais experientes que militam na academia, pode contribuir de maneira eficaz para o desenvolvimento continuado de gerentes e profissionais.

O MEC E A CAPES

O MEC- Ministério da Educação nada pode e nem regula os cursos de educação continuada. Ele é um órgão normativo apenas no que tange aos cursos superiores e de graduação. Acreditar que o MEC tem autonomia para regular a educação continuada é uma ignorância e uma falta de compreensão da LDB.

ONDE ADQUIRIR EDUCAÇÃO CONTINUADA

A Educação Continuada você pode adquirir no seu aprendizado diário . Nesse sentido, parte-se do pressuposto que todos nós aprendemos todos os dias adquirindo novas experiências. A Educação continuada ela pode ser exercida até por meio de escrever os próprios sonhos em um pequeno diário. Freud dizia que a estrada mais curta para o inconsciente são os sonhos. Bom, não irei psicanalizar aqui. Usei isso apenas, como um exemplo de aprendizado. Em suma a educação continuada pode ser buscada de maneira gratuita, porém isso traz consigo uma série de perigos que falaremos posteriormente.

FERRAMENTAS DE APRENDIZADO

Desde de o advento da internet a informação passou por uma grande desvalorização. Note-se quanto de conteúdo gratuito hoje possuímos na internet. Sendo assim pode-se adquirir educação continuada no dia a dia e na internet sob os mais diversos tipos de consultas: Blogs, sites, murais de mídias sociais, serviços de armazenagem em nuvem, chats e fóruns de discussão são ferramentas adequadas ao suporte da educação continuada, a partir da disponibilização de informações, metodologias e práticas de temas centrais onde o educador detém experiência.

O PERIGO DA EDUCAÇÃO CONTINUADA DE MANEIRA GRATUITA

O grande perigo da internet e das informações adquiridas no dia a dia é não ter acesso as fontes certas. Isso pode causar grandes prejuízos a curto, médio e longo prazo para aquele que assimila informações que não seja verídicas.

Diante disso, aquilo que pode ser de graça pode custar muito caro para aquele que assimila determinada informação sem saber de qual fonte esta buscando. Não existe regulação na internet. Na internet tudo pode viralizar e se tornar uma verdade incontestável para muitos. Diante disso, esse é um grande perigo para aquele que busca uma educação gratuita.

Deve-se ter em mente que mesmo na internet os assuntos não estão em ordem e sequer organizados de maneira prática para aquele que busca o conhecimento. Mas existem pessoas que não valorizam a educação e acham que a mesma deve ser de graça.

Para esse tipo de pessoa, não esperamos compreensão de tal fato, pois a mesma esta completamente desprovida de senso crítico. Para alguém que busca informação e educação continuada gratuitamente pela internet, essa pessoa deve possuir um alto padrão elevado de senso critico se preocupando com as fontes citadas e com o nível intelectual e cultural dos seus autores. Caso contrário poderá afirmar besteiras e insanidades.

RECOMENDAÇÃO CERTA EM ONDE SE BUSCAR A EDUCAÇÃO CONTINUADA

Neste artigo visa-se informar a melhor e mais segura maneira de adquirir o conhecimento. Diante disso, recomenda-se a educação paga, porém com alguns cuidados. Agora alguns podem alegar diante disso: “e a educação do governo?”. Para isso basta se perguntar o seguinte: você já precisou do SUS? Quantas vezes as escolas públicas ficam de greve durante o ano? Quantas reportagens você já teve acesso a precariedade do ensino público? Já lhe respondi.

A melhor educação ainda é a privada pois existe a competição de mercado, e as mesmas lutam para oferecer o melhor para seus alunos. Assim continuam fortes e competitivas no mercado.

Isso também, porque essas mesmas escolas, irão tomar cuidado para fornecer o devido material didático pedagócgico produzido e organizado para que você possa levar o seu curso com tranqüilidade e segurança devida.

O risco que você correrá com informações falsas, será infinitamente menor caso estivesse buscando sua educação continuada sem senso critico e de maneira indiscriminada e gratuita pela internet.

Outro problema da educação gratuita na internet é que muitas vezes o participante não poderá comprovar seus estudos com uma certificação. Isso fará toda a diferença no mercado de trabalho.

Mas mesmo as escolas, institutos particulares podem querer lhe seduzir com baixos preços e falsas promessas. Aqui você deve tomar bastante cuidado e observar os pontos que se seguem E NUNCA JAMAIS OPTAR PELO MENOR PREÇO POIS O BARATO SAI ETERNAMENTE CARO:

  1. Corpo Docente:Você poder ter acesso para verificar a qualidade do corpo docente disponibilizado pela instituição em questão. Procure saber se a mesma possui especialistas, mestres, doutores e até mesmo pós doutores.
  2. Modalidade de Ensino:Procure escolas que possam oferecer as principais modalidades de ensino: Presencial ou á distancia. Você deve pensar nisso, pois caso queira quaisquer uma dessas modalidades, as mesmas possam estar disponíveis para você. Caso queira estudar presencialmente veja se facilmente esta instituição de sua pretensão oferta espaço físico adequado. Em caso de desejar estudar a distancia, se certifique de que essa instituição tenha e oferte tecnologias adequadas e sistemas para o ensino EAD de maneira satisfatória.
  3. Metodologia de Ensino: Certifique-se que a instituição oferece metodologia de ensino adequada que seja apoiada e aprovada por pesquisadores das áreas das ciências educacionais.
  4. Integridade Institucional:Verifique se a instituição de ensino pretendida por você possui tempo no mercado, se possui ou não reclamação no reclame aqui, se a mesma responde a alguma ação judicial ou até mesmo criminal, se a mesma possui protesto ou não no cartório, se a mesma possui negativação ou não no SPC e Serasa e verifique também sua avaliação na internet. Todas essas são maneiras de evitar problemas futuros.

SUGESTÃO DE INSTITUIÇÃO

Ok. Agora complicou. Parece que oferecer educação mesmo de cunho continuada não parece ser tão fácil assim. Mas essa sugestão aqui, é dada para você tomar a melhor decisão pela sua educação e nunca o contrário. A sugestão que se faz é pela Emill Brunner University.

Ela esta a mais de 9 anos de atuação no mercado educacional com uma das melhores avaliações da internet.

A mesma não possui nenhum protesto em cartório, nenhuma negativação junto ao SPC e Serasa, além de não possuir nenhum processo judicial nem criminal. A mesma esta devidamente cadastrada no MEC, e talvez seja a única no Brasil desse porte que oferece educação continuada com poragramas únicos no mercado.

Ela possui mais de 80% do seu corpo docente de doutores e pós doutores. Já certificou mais de 1000 pessoas nos cinco continentes do globo. Já recebeu inúmeros prêmios educacionais de instituições brasileiras e estrangeiras.

A mesma possui um dos sites educacionais mais completos da web avaliado recentemente em 1 milhão e 800 mil reais. A mesma possui excelente estrutura física para seminários, palestras, shows cognitivos e conferências.

No EAD oferece plataforma digital de aprendizagem com todos os recursos para o aluno potencializar em até 80% o seu aprendizado. Oferece todo o material didático incluso e professores e tutotres por meio de sua plataforma Streaming Full HD. Todas as vídeo aulas são gravadas e disponibilizadas para o aluno assistir quantas vezes forem necessárias.

Além disso, oferta para cada aluno matriculado grupos de apoio no facebook, whatsapp, telefone e apoio por meio de chat pelo próprio site. Sem contar com os bônus inclusos ofertados para seus estudantes.

O aluno terá acesso a biblioteca virtual da instituição para fazer suas respectivas pesquisas com todo o conforto. Ao termino o aluno receberá seu certificado confeccionado em materiais de luxo e enviados por correio.

Este mesmo certificado servirá para bonificação salarial, preenchimento de curriculum, comprovação de estudos, horas complementares para universitários e amplamente aceitos para provas de títulos.

Para saber mais sobre a Emill Brunner University acesse: www.emilbrunner.com

Tudo que você irá ler a seguir são mentiras e mitos que você já deve ter ouvido. Estamos aqui respondendo e desmascarando esses mitos e mentiras!!!

Se você está nessa página você já deve ter escutado coisas do tipo:

10 MITOS ACERCA DA REVALIDAÇÃO DE DIPLOMAS ESTRANGEIROS E A VERDADE REVELADA POR TRAZ DESSAS MENTIRAS

“O curso estrangeiro precisa ser cursado de forma presencial para poder ser revalidado no Brasil”

Resposta: Mentira. Os cursos estrangeiros em nível de mestrado e doutorado cursados no exterior não precisam ser cursados presencialmente. Isso é um mito. Na década dos anos 90 saiu um decreto definindo: “cursos de mestrado e doutorado cursados a distância não poderão ser revalidados no Brasil”. Esse decreto foi revogado no ano de 2001. Isso quer dizer que não é porque o curso  de mestrado ou doutorado sendo online impedirá a revalidação desta titulação no Brasil. O Conselheiro do CNE, Luiz Roberto declarou em audiência pública o seguinte acerca deste assunto: “não importa a modalidade de curso, se é presencial ou a distância, se revalida o documento”. Na revalidação de diplomas estrangeiros por meio de universidades brasileiras levam-se em consideração os seguintes fatores:

  1. O curso   deve possuir uma carga superior a exigida no Brasil.
  2. O curso deve possuir disciplinas correlatas, semelhantes, iguais ou equivalentes das exigidas no Brasil.
  3. A área de curso deve ser correlata, semelhante, igual ou equivalente dos cursos existentes no Brasil.
  4. A universidade brasileira em que o aluno concludente do curso no exterior entrar com o processo de revalidação deve oferecer o curso em questão.
  5. A documentação de conclusão deve estar totalmente legalizada para o Brasil (apostilamento caso seja de país pertencente a Convenção de Haia ou autenticação consular).
  6. Tradução juramentada de toda a documentação de conclusão do curso.
  7. Dissertação ou Tese encadernada.
  8. Currículo dos professores avaliadores do curso.
  9. Ementa e conteúdo programático do curso.

10.Entrar na data determinada com o processo de revalidação por meio do edital fornecido pela universidade.

11.Caso a universidade esteja adequada ao portal Corolina Bori o aluno poderá acompanhar seu processo por meio do portal.

 

“ Quando se vai revalidar um diploma é muito caro”

Resposta: Esse valor poderá variar entre 2000 e 7000 reais dependendo da universidade brasileira que fará o processo de revalidação. Não é caro quando se compara com os valores cobrados pelas universidades brasileiras pelos programas de mestrado e doutorado.

 

“Se a universidade que você cursou não obteve nenhum diploma revalidado no Brasil, você não irá conseguir revalidar seu diploma em nenhuma universidade brasileira”

Resposta: Mito!!! Não importa se nenhum título foi revalidado ainda. Isso pode ter acontecido por inúmeros motivos. Um deles é que muitos alunos sequer entraram com o processo de revalidação ou se entraram não entendem como o processo funciona e meteram “ os pés pelas mãos.”

 

“A universidade estrangeira é avaliada no processo de revalidação”

Isso não é verdade. O que se avalia é o documento e o mérito do aluno. As universidades brasileiras não podem atentar contra a soberania internacional das universidades que diplomaram brasileiros. Irá ser avaliado o histórico escolar, carga horária e as disciplinas que foram cursadas.

 

“É necessário um convênio da universidade estrangeira com uma universidade daqui para revalidar um diploma”

Outra grande inverdade. Não existem convênios de colaboração científica para a facilitação dos processos de revalidação de diplomas estrangeiros. Isso seria crime e um tremendo ato de nepotismo. Se isso fosse verdade, outras universidades estrangeiras colocariam em seus sites: Nossos diplomas são revalidados no Brasil pela Universidade X. Isso não existe.

 

“A revalidação é obrigação da universidade estrangeira que oferta o curso”

Nenhuma universidade estrangeira tem ou terá a obrigação de revalidar quaisquer diplomas no Brasil ou em quaisquer outros países. A mesma entregando toda a devida documentação para o aluno e após a conclusão do curso e estando legal no seu país de origem nada mais está obrigada a fazer. A LDB diz que é direito do aluno buscar a revalidação do seu diploma. Não existe nenhuma  outro responsável nesse processo. Caso o aluno deseje poderá contratar consultoria para auxiliá-lo no processo.

 

“Os tratados internacionais facilitam a revalidação de diplomas”

Outra grande inverdade. Nem acordo MERCOSUL , tratado dos países de língua portuguesa, tratado de Haia ou quaisquer outros tratados poderão facilitar a revalidação do diploma no Brasil. A única coisa que pode facilitar o trabalho do aluno com o tratado de Haia é que, agora como o Brasil faz parte do tratado supracitado, o aluno não precisará buscar autenticação consular para seu diploma, se o país o qual está a universidade estrangeira também pertencer ao tratado de Haia. O processo de revalidação é o mesmo tendo algumas nuances de universidade para universidade brasileira.

 

“Para se usar o título estrangeiro no Brasil precisa -se revalidar”

Outro engano das pessoas que não sabem de nada e falam como verdadeiros especialistas. O código civil diz que o título é direito cultural, intransferível e irrevogável do aluno. O título faz parte do patrimônio cultural do estudante. Ele poderá se apresentar como portador do título sem estar infringindo nenhuma lei constituída. O mesmo poderá enriquecer seu  currículo    poderá escrever livros, ministrar aulas, participar de debates, palestras e workshops ostentando o seu título. Fato que uma pessoa que possui um diploma americano possui muito mais respeito que qualquer outro com um diploma brasileiro. Vale ressaltar que nada impede os órgãos aceitarem os títulos revalidados ou não revalidados. Isso irá valer de cada órgão.

 

 

“Posso cursar em uma universidade parceira de um instituto que diz que o diploma já vem revalidado”

Isso não existe!!! O processo de cursar um programa de ensino estrangeiro é um e o processo de revalidação do diploma deste curso concluído é outro. São duas coisas antagônicas. A pessoa não revalida o diploma antes de concluir o programa de estudos no exterior. Primeiro a pessoa deve cursar o programa e depois buscar a revalidação do diploma. Quem promete isso está enganando o aluno que não conhece o processo. Se souber de alguém ou quaisquer instituições que prometam isso denunciem.

 

“Um diploma se não for revalidado não vale para nada no Brasil”

Isso é um mito!!!  O diploma não revalidado servirá para rechear o currículo do portador e servirá para que o tal se apresente como portador do título. O diploma também servirá para fins de docência, acadêmicos, prova de títulos, empresariais e promoção salarial. Os únicos casos que   esse diploma precisará passar por uma revalidação, será:

  1. Caso o candidato preste um concurso público que essa exigência esteja descriminada em edital.
  2. Caso o candidato apresente em um órgão que em seu regimento interno exija isso para aceite.

 

COMO TRANSFORMAR UM MESTRADO

Muitas pessoas no Brasil, ingressaram em mestrados e doutorados livres por falta de condição monetária, conhecimento ou até mesmo oportunidades em cursar em uma universidade com os devidos reconhecimentos.

O problema é que essas pessoas utilizam essa informação em seus respectivos curriculuns, porém a maior parte dos órgãos rejeitam, pois entendem que o curso não é um curso acadêmico.

Não é algo contra lei, mas os cursos livres (mesmo os de nível de mestrado e doutorado) são cursos considerados não acadêmicos.

Os mestrados livres e doutorados livres são conhecidos também como mestrados e doutorados intra-corpus. São cursos aceitos dentro do corpo institucional de determinada instituição.

Diante disso as pessoas portadoras dessa titulação se sentem frustradas pois acreditam que perderam tempo e dinheiro.

Nesse artigo iremos desmistificar isso e demonstrar que apesar da legislação brasileira não dar parâmetro para a convalidação dos mestrados livres e doutorados livres em teologia (ou qualquer outra área) os mesmos podem passar por um outro processo 100% legal que irá fazer com que seus portadores possam ter títulos acadêmicos de fato e verdade.

  1. Conceito

Mestrado Livre: Mestrado livre é o termo utilizado pelos centros estudantis como referência a um programa de mestrado não submetido à avaliação de órgãos de ensino oficiais (como a brasileira CAPES, do MEC). Tal titulação – na maioria das vezes – é reconhecida exclusivamente em âmbito de organizações religiosas. Essa categoria de mestrado (não menos exigente que as outras) às vezes pode ser denominada também como profissional ou lato sensu, como o citado em algumas biografias, e – mesmo tida como de validade intra-corpus – pode vir a ter reconhecimento mais fora do país de que dentro; isso porque as instituições internacionais (reconhecidas e congêneres) emitem diplomas em parceria com aquelas em que o aluno defendeu sua dissertação.

Ou seja, nesses casos, o título obtido por um programa de mestrado livre não diferiria (no sentido de honra, ou status) do título obtido por um programa de mestrado convencional , não excluindo com isso a possibilidade de – a posteriori – algum mestre dessa modalidade livre, independentemente de vínculos internacionais, também vir a ser validado.

Isso falando dessa modalidade livre que, apesar de não terem a obrigatoriedade de serem submetidos à uma avaliação oficial de órgãos governamentais (por exemplo, no caso do Brasil, com o MEC), o curso livre dessa “plataforma” é – mesmo assim – constantemente consultado/”analisado”,bem como para evitar excessos/confusões/fraudes, podendo ser citado até fiscalizações do MPF (Ministério Público Federal) em 2014.

Doutorado Livre: Doutorado livre é o termo utilizado pelos centros estudantis como referência a um programa de doutorado não submetido à avaliação de órgãos de ensino oficiais (como a brasileira CAPES, do MEC). Tal titulação – na maioria das vezes – é reconhecida exclusivamente em âmbito de organizações religiosas. Essa categoria de mestrado (não menos exigente que as outras) às vezes pode ser denominada também como profissional ou lato sensu, como o citado em algumas biografias, e – mesmo tida como de validade intra-corpus – pode vir a ter reconhecimento mais fora do país de que dentro; isso porque as instituições internacionais (reconhecidas e congêneres) emitem diplomas em parceria com aquelas em que o aluno defendeu sua dissertação. Ou seja, nesses casos, o título obtido por um programa de doutorado livre não diferiria (no sentido de honra, ou status) do título obtido por um programa de mestrado convencional , não excluindo com isso a possibilidade de – a posteriori – algum doutor dessa modalidade livre, independentemente de vínculos internacionais, também vir a ser validado. Isso falando dessa modalidade livre que, apesar de não terem a obrigatoriedade de serem submetidos à uma avaliação oficial de órgãos governamentais (por exemplo, no caso do Brasil, com o MEC), o curso livre dessa “plataforma” é – mesmo assim – constantemente consultado/”analisado”,bem como para evitar excessos/confusões/fraudes, podendo ser citado até fiscalizações do MPF (Ministério Público Federal) em 2014.

Apesar de não valerem como titulação acadêmica são ótimos para aquisição de novos conhecimentos e indicado para pessoas que não podem cursar um mestrado ou doutorado acadêmico. Eles servem para preencher currículo e com certeza seus conhecimentos poderão ser utilizados na carreira profissional.

 

Os Problemas dos Mestrados e Doutorados Livres

Geralmente as pessoas que se aventuraram nesses cursos foram pessoas que terminaram o bacharelado Livre em Teologia e ingressaram posteriormente para um mestrado e doutorado livre na mesma área.

Outras viram na internet cursos com um valor atraente e se matricularam fazendo o mesmo curso pela internet sem realmente avaliar a situação. Não existem cursos dessa natureza apenas na área teológica porém em várias áreas podem ser encontradas na internet como: Educação, Psicanálise e outros.

No caso dos cursos de teologia de seminário maior, desde o ano de 2004 poderiam ser submetidos a um processo conhecido como Integralização de Créditos ou também conhecido como convalidação. Nesse processo o aluno deveria cursar 20% da carga horária do curso de teologia em uma faculdade devidamente credenciada pelo MEC para que assim obtivesse um diploma emitido por essa mesma faculdade e o mesmo fosse aceito para o exercício profissional.

O grande problema é que os mestrados livres e doutorados livres em teologia não se enquadram nessa lei em questão.

Outro problema é que mesmo o aproveitamento de disciplinas de cursos de Stricto Sensu (Mestrado e doutorado) não tem embasamento nas leis e diante disso não existe nenhuma possibilidade de que alguma universidade brasileira com a devida recomendação da CAPES possa aproveitar as disciplinas dos mestrados e doutorados Intra-Corpus para o ingresso ou aproveitamento de disciplinas nesses cursos.

Então qual a saída? Aparentemente não tem nenhuma, mas leia até o final.

 

Solução para os portadores de mestrados e doutorados Livres

A única solução para que os portadores desses certificados possam não ter seu tempo perdido no que tange em adquirir uma habilitação acadêmica esta em torno da Validação.

O processo de validação se resume na emissão de um novo diploma e histórico para o candidato que concluiu um determinado curso em uma determinada instituição de ensino superior.

A validação é um processo adotado por universidades estrangeiras. Você somente poderá obter uma autenticidade acadêmica do tempo perdido apenas passando por esse processo.

O título emitido no exterior é automáticamente acadêmico sem precisar que o mesmo seja submetido a quais outros processo adicionais. Pode-se ver isso pelas celebridades brasileiras que estudaram no exterior e são altamente respeitadas.

 

O que a Validação lhe garante?

A Validação lhe garante que o tempo que você cursou o seu curso livre possa ser recompensado com a garantia de um título acadêmico e valido e não apenas um curso livre. Você poderá ser aceito para palestras, conferências; publicar livros, artigos e periódicos; ministrar aulas em faculdades e universidades. Isso você não pode exercer com respeito e nem maestria caso tenha apenas um título livre que também são conhecidos nos meio acadêmico como “títulos podres”.

Para os que desejam revalidar seus respectivos diplomas de mestrado e doutorado por meio de universidades brasileiras, somente os portadores de títulos expedidos no exterior poderão obter esse privilegio. A LDB (Leis das Diretrizes e Bases da Educação) abaixo somente da constituição federal é clara quando afirma que a revalidação de diplomas estrangeiros somente pode ser oportunizadas para portadores de diplomas emitidos no exterior.

Para saber mais acerca da revalidação de diplomas estrangeiros acesse:

 

Cuidados ao se Validar um mestrado e doutorado Livre

Deve-se saber alguns pontos essenciais para saber onde se deve entrar em um processo como esse. Você deve se ater alguns detalhes essenciais quando buscar uma universidade estrangeira que oferte esse processo.

  1. Modalidade de Ensino: Procure Universidades que possam oferecer as principais modalidades de ensino: Presencial ou á distancia. Isso é importante você saber quando for questionado ao apresentar o documento em quaisquer órgãos.
  2. Integridade Institucional:Verifique se a instituição de ensino pretendida por você possui tempo no mercado, se possui ou não reclamação no reclame aqui, se a mesma responde a alguma ação judicial ou até mesmo criminal, se a mesma possui protesto ou não no cartório, se a mesma possui negativação ou não no SPC e Serasa e verifique também sua avaliação na internet. Todas essas são maneiras de evitar problemas futuros. Procure saber se a universidade esta devidamente reconhecida no pais onde esta alocada, se possui acreditadoras, se possui ISNI e até mesmo se possui parcerias com órgãos brasileiros. Procure saber se ela tem alunos satifeitos e seguidores na Internet. Saiba se a universidade que você pretende fazer esse processo possui cadastro junto ao CADI do CNPQ do Brasil e se esta devidamente cadastrada no Portal Carolina Bori (Portal Nacional de Revalidação de Diplomas no Brasil).
  3. Diploma Emitido:Procure saber se o diploma emitido pela Universidade é emitido de maneira legal, podendo o aluno obter todas as devidas autenticações necessárias para os devidos efeitos em seu país de origem.

Sugestão de Universidade para entrar com o Processo de Validação de Diplomas estrangeiros.

Sugerimos a EBWU pois a mesma possui:

Acreditação da Universidade: A EBWU possui acreditação pelo menos de 5 acreditadoras de respeito nos Estados Unidos da América: International Association of Universities, American University Consortium, AAHEA, IOED, California-University.
Integridade Institucional: A EBWU foi aberta como a Universidade Americana para Brasileiros em todo O Mundo que Não Falam Inglês. A diretoria da mesma é composta por brasileiros, além da maior parte do seu corpo docente. Nela você não precisará saber falar inglês para
estudar. A EBWU-Emil Brunner World University é uma universidade registrada na Flórida sob o código de Autenticação Número 141203101417-800277052878#1 desde 2014. Está devidamente registrada no Departamento de Educação da Flórida e está devidamente autorizada pela Comissão para Educação Independente para sua atuação.
A EBWU possui uma das melhores avaliações da internet. Possui vários depoimentos favoráveis de alunos. Possui mais de 100 mil seguidores na internet e é a única universidade nos estados unidos que possui um convenio com a secretaria de Justiça de Santa Catarina. A mesma oferta a duração dos seus programas de acordo conforme estabelecido pela Comissão Independente para a Educação na regra 6E 2004 (4) FAC. A autorização dos seus cursos estão de acordo com a Section 1005.06 (1)(f), FS e de acordo com a Rule 6E-5.001, Fla, Admin. Code. A mesma possui ISNI e também esta devidamente cadastrada no Portal Carolina Bori além do CADI do CNPQ-Brasil.
Cursos semelhantes no Brasil: Os Programas de ensino da EBWU são equivalentes, correlatos iguais ou semelhantes com carga horária superior aos cursos ofertados em mais de 100 países incluindo o Brasil.
Documentação Legalizada para seu país: Caso seja desejo do aluno o mesmo poderá notariar e apostilar seu documento conforme reza a Convenção de Haia. Quando pedido pelo concludente a EBWU se compromete a encaminhar os documentos de conclusão de quaisquer um de seus programas para ser notariado e apostilado conforme a convenção supracitada.